Seu portal de notícias sobre o envelhecimento

Primeira “Vila da Melhor Idade” é entregue no Rio de Janeiro

Pin It

Via Governo do Rio de Janeiro

 

Primeiro conjunto habitacional construído pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro para a terceira idade foi inaugurado sexta-feira (09/03), com a entrega de 30 casas. A Vila Residencial da Melhor Idade, em Santa Cruz, na Zona Oeste, é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Habitação, promovida pela Companhia Estadual de Habitação (Cehab). O empreendimento, voltado a pessoas com mais de 60 anos que recebem até dois salários mínimos, é o pontapé de um projeto para atender a idosos que não têm assistência familiar.

 

Ao representar o governador Sérgio Cabral na cerimônia de entrega das chaves, o secretário estadual de Habitação, Rafael Picciani, ressaltou que a iniciativa pioneira é apenas a primeira etapa de um programa de moradias para atender à população idosa de baixa renda. Outras duas vilas estão em construção no estado e têm entrega prevista para o fim do ano. As unidades estão localizadas em Conceição de Macabu, no Norte do estado, e em Volta Redonda, no Sul fluminense. Elas terão, respectivamente, 30 e 42 unidades.

“A gente sabe que a melhor idade é o momento da vida de uma pessoa em que ela mais precisa de cuidados e de qualidade de vida. E essa é a meta do projeto, pois além de cuidadores, os beneficiados terão atividades de lazer e cuidados com saúde e alimentação”, destacou o secretário. “Todos nós conhecemos que o governador Sérgio Cabral foi o maior legislador para a terceira idade. Agora, à frente do governo, ele determinou todo empenho para que as ações avancem mais”, falou.

As unidades habitacionais têm 49 metros quadrados, dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Cada casa será ocupada por dois idosos do mesmo sexo, todos sorteados pela Loterj após se inscreverem no cadastro da SEH. O conjunto de Santa Cruz conta com um Centro de Convivência de 192 metros quadrados equipado com refeitório, sala de estar, banheiros, cozinha, além de espaço para atividades de lazer com televisão, computadores, impressora, ar-condicionado e aparelhos de som.

As casas obedecem a parâmetros da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABTN), e estão adaptadas para atender as demandas de portadores de necessidades especiais. A largura das portas são maiores que as normais, para permitir a passagem de cadeira de rodas; barras de apoio foram instaladas em todas as áreas dos imóveis; rampas de acesso construídas para facilitar a locomoção; piso antiderrapante fixados nos banheiros, a fim de prevenir quedas, e a alavanca das janelas adaptadas para facilitar o manuseio.

Cada morador recebeu da Secretaria de Estado de Habitação um Termo de Permissão de Uso que lhes dará o direito de morar na unidade, não podendo alugar nem vender a casa – que não passarão para herdeiros. Ao ser desocupada, passará para outro idoso cadastrado na SEH.

“Comecei a viver hoje”, diz pensionista

Contemplada pelo projeto, a pensionista Elisa Araújo de Santa Rosa, de 72 anos, não conteve a emoção ao receber as chaves da nova casa. “Hoje estou saindo do aluguel. Chegou a nossa hora, a emoção é muito forte. Comecei a viver”, disse, entre lágrimas.

Às vésperas de completar 89 anos, a pensionista Laura Santos Batista mostrou muito entusiasmo ao receber as chaves da nova casa. Ela morava sozinha, em um quitinete em Santa Cruz, onde pagava R$ 200 de aluguel – o que comprometia sua rotina, já que recebe um salário mínimo. “Estou feliz demais, era um sonho”, contou.

Moradores receberam enxoval

As 30 residências que compõem a Vila da Melhor Idade, em Santa Cruz, estão todas montadas. A sala de estar possui mesa de jantar com quatro cadeiras, duas poltronas e TV com rack. Os quartos estão equipados com cama e colchão, mesinha de cabeceira e um guarda-roupa cada. Na cozinha, geladeira, fogão e armário para louças. Os banheiros contam com piso antiderrapante, alças de apoio e ducha higiênica.

Estiveram presentes ao evento o presidente da Companhia Estadual de Habitação, Geraldo Machado; o defensor público João Henrique Vianna, coordenador do Núcleo Especial de Atendimento à Pessoa Idosa (Neao/ DPGE); o deputado federal e ex-secretário estadual de Habitação do Rio de Janeiro, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), e o deputado estadual Thiago Pampolha (PSD).

Share

Deixe uma resposta

%d blogueiros curtiram isso: